As perspectivas micro e macro em análise

Discussões sobre a aplicabilidade do conceito de escalas nas pesquisas sobre formação de professores

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47519/eiaerh.v8.2022.ID10

Palavras-chave:

Escalas, Pesquisa Educacional, Macrossocial, Microssocial

Resumo

Este estudo pretende realizar discussões iniciais sobre as possibilidades de utilização do conceito de escala nas pesquisas educacionais, analisando, em especial, as limitações e potencialidades das perspectivas microssocial e macrossocial na formação de professores. Os estudos atuais indicam que as pesquisas educacionais se utilizam de uma perspectiva em detrimento de outra. Acredita-se que apesar, dos diversos desafios ao tentar articular em um mesmo problema de pesquisa as perspectivas micro e macrossocial, a utilização das duas perspectivas em conjunto tende a ampliar a compreensão do problema estudado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alexandre Shigunov Neto, Instituto Federal de São Paulo

Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá. Instituto Federal de São Paulo (IFSP), campus Itapetininga.

André Coelho da Silva, Instituto Federal de São Paulo

Doutor em Educação pela Universidade Estadual de Campinas. IFSP, campus Itapetininga.

Referências

ALEXANDER, J. O novo movimento teórico. Revista Brasileira de Ciências Sociais, v. 2, n. 4, p. 5-28, 1987.

BRANDÃO, Z. A dialética micro/macro na sociologia da educação. Cadernos de Pesquisa, n. 113, p. 153-165, jul. 2001.

CARVALHO, R. A.; SHIGUNOV NETO, A. Panorama da pesquisa sobre formação de professores no Brasil presente em periódicos da área de educação: análise da produção acadêmica entre os anos de 2000 e 2016. Revista Brasileira de Iniciação Científica, v. 5, p. 106-118, 2018.

CASTRO, I. E. O problema da escala. In: CASTRO, I. E.; GOMES, P. C. C.; CORRÊA, R. L. Geografia: Conceitos e temas. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1985. p. 117-140.

COMPIANI, M. O lugar e as escalas e suas dimensões horizontal e vertical nos trabalhos práticos: implicações para o ensino de ciências e educação ambiental. Ciência & Educação, v. 13, n. 1, p. 29-45, 2007.

D´AMBROSIO, M.; BARBI, J. S. P.; COMPIANI, M. Em algum lugar no meio: reflexões sobre as possibilidades oferecidas pelo diálogo entre as perspectivas micro e macro nas pesquisas em ensino de Ciências. In: ENCONTRO NACIONAL DE PESQUISA EM EDUCAÇÃO EM CIÊNCIAS, 11., 2017, Florianópolis. Anais [...]. Florianópolis: UFSC, 2017.

LOPES, A. C. Relações macro/micro na pesquisa em currículo. Cadernos de Pesquisa, v. 36, n. 129, p. 619-635, set./dez. 2006.

Publicado

2022-02-02

Como Citar

SHIGUNOV NETO, A.; SILVA, A. C. da. As perspectivas micro e macro em análise: Discussões sobre a aplicabilidade do conceito de escalas nas pesquisas sobre formação de professores. Revista Hipótese, Bauru, v. 8, n. 00, p. e022005, 2022. DOI: 10.47519/eiaerh.v8.2022.ID10. Disponível em: https://revistahipotese.editoraiberoamericana.com/revista/article/view/10. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Métricas