Gênero e educação escolar

Manutenção ou ruptura no mundo binário?

Autores

DOI:

https://doi.org/10.47519/eiaerh.v8.2022.ID407

Palavras-chave:

Diversidade, Escola, Transformação

Resumo

Este ensaio, busca elementos para entender melhor a relação gênero e educação escolar. Trata-se de uma escrita que pinça passagens colhidas da literatura especializada, com o objetivo de tracejar o contexto sobre o qual se pode discutir questões mais profundas sobre gênero, escola e docência. Assim, o objetivo geral deste escrito é delinear argumentos a favor da educação escolar como forma de compreensão-reflexão-ação para combater, quiçá superar, o binarismo social mulher-homem, gerador de tantos preconceitos e redutor de tantos Direitos Humano.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ivan Fortunato, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo

Coordenadoria de Formação Pedagógica. Doutorado em Geografia e Doutorado em Desenvolvimento Humano e Tecnologias - UNESP.

Referências

ALMEIDA, B. R.; RIBEIRO, C. M. “Você é homem ou mulher?”: desestabilizando certezas na figura de um mágico nas problematizações de professores homens na Educação Infantil. Instrumento: Rev. Est. e Pesq. em Educação, Juiz de Fora, v. 23, n. 2, p. 313-329, 2021. DOI: https://doi.org/10.34019/1984-5499.2021.v23.33854

BEAUVOIR, S. de. O segundo sexo. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

BENTO, B. Na escola se aprende que a diferença faz a diferença. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 549-559, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2011000200016

BUTLER, J. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Editora Civilização Brasileira, 2003.

CARVALHO, M. E. P. Modos de educação, gênero e relações escola-família. Cadernos de Pesquisa, v. 34, n. 121, p. 41-58, 2004. DOI: https://doi.org/10.1590/S0100-15742004000100003

COSTA, A. P.; VIANNA, C. P. A formação docente em gênero e a crítica ao patriarcado: subordinações e resistências de mulheres professoras. Poiésis, Tubarão, v. 12, n. 22, p. 410-428, 2018. DOI: https://doi.org/10.19177/prppge.v12e222018410-428

FERNÁNDEZ, A. A mulher escondida na professora. Porto Alegre: Artes Médicas, 1994.

FOUCAULT, M. História da sexualidade I: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

FRANÇA, F. F. A contribuição dos estudos de gênero à formação docente: uma proposta de intervenção. Dissertação (Mestrado em Educação) - Programa de Pós-Graduação em Educação, Universidade Estadual de Maringá, 2009.

GGB - Grupo Gay da Bahia. Relatório 2016: assassinatos de LGBT no Brasil. Documento digital. Disponível em: https://goo.gl/6XGLLj. Acesso em: 15 mar. 2018.

GOHN, M. G. Movimientos sociales, democracia, educación y los derechos en Brasil: 2013-2018. REMEA - Revista Eletrônica do Mestrado em Educação Ambiental, [S. l.], p. 55–71, 2019. DOI: https://doi.org/10.14295/remea.v0i0.9466

GOHN, M. G. Abordagens teóricas no estudo dos Movimentos Sociais na América Latina. Caderno Crh, Salvador, v. 21, n. 54, p. 439-455, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-49792008000300003

GOHN, M. G.; PENTEADO, C. L. C.; MARQUES, M. S. Os coletivos em cena: experiências práticas e campo de análise. Simbiótica, Vitória, v. 7, n. 3, p. 1-7, 2020. DOI: https://doi.org/10.47456/simbitica.v7i3.33690

LOURO, G. L. Pedagogias da sexualidade. In: LOURO, G. L. (org.). O corpo educado: pedagogias da sexualidade. 2. ed. Belo Horizonte, p. 7-34, 2000.

LOURO, G. L. Gênero e sexualidade: pedagogias contemporâneas. Pro-Posições, Campinas, v. 19, n. 2, p. 17-23, 2008. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-73072008000200003

MIGUEL, L. F. Voltando à discussão sobre capitalismo e patriarcado. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 25, n. 3, p. 1219-1237, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/1806-9584.2017v25n3p1219

MEAD, M. Male and female: a study of sexes in a changing world. New York: William Morrow & Co., 1949.

PEREIRA, A. P. G. K.; MIZUSAKI, R. A. C. Formação de professores(as) e as relações de gênero na educação infantil. Rev. EDUCA, Porto Velho, v. 2, n. 3, p. 78-91, 2015.

REIS, A. P. P. Z.; GOMES, C. A. Práticas pedagógicas reprodutoras de desigualdades: a sub-representação de meninas entre alunos superdotados. Estudos Feministas, Florianópolis, v. 19, n. 2, p. 503-519, 2011. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-026X2011000200013

REIS, T.; EGGERT, E. Ideologia de gênero: uma falácia construída sobre os planos de educação brasileiros. Educ. Soc., Campinas, v. 38, n. 138, p. 9-26, 2017. DOI: https://doi.org/10.1590/es0101-73302017165522

ROSEMBERG, F. Políticas educacionais e gênero: um balanço dos anos 1990. Cadernos Pagu, Campinas, n. 16, p. 151-197, 2001. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-83332001000100009

SARDENBERG, C. M. B. Caleidoscópios de gênero: gênero e interseccionalidades na dinâmica das relações sociais. Mediações, Londrina, v. 20, n. 2, p. 56-96, 2015. DOI: https://doi.org/10.5433/2176-6665.2015v20n2p56

SCOTT, J. Gênero: uma categoria útil de analise histórica. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 71-99, 1995.

SOUZA, L. M.; SOUZA, M. L. “A informação nem sempre é a luz”: discursos de professoras sobre sexualidade e saúde após contato com artefatos culturais. Instrumento: Rev. Est. e Pesq. em Educação, Juiz de Fora, v. 23, n. 2, p. 418-437, 2021. DOI: https://doi.org/10.34019/1984-5499.2021.v23.33893

SOUZA, N. G. S. Representações de corpo-identidade em histórias de vida. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 25, n. 2, p. 95-116, 2000.

VIANNA, C. P. O movimento LGBT e as políticas de educação de gênero e diversidade sexual: perdas, ganhos e desafios. Educ. Pesqui., São Paulo, v. 41, n. 3, p. 791-806, 2015. DOI: https://doi.org/10.1590/s1517-97022015031914

WAISELFISZ, J. J. Mapa da violência 2015: Homicídio de mulheres no Brasil. São Paulo: Instituto Sangari, 2015.

Publicado

2022-01-01

Como Citar

FORTUNATO, I. Gênero e educação escolar: Manutenção ou ruptura no mundo binário?. Revista Hipótese, Bauru, v. 8, n. 00, p. e022011, 2022. DOI: 10.47519/eiaerh.v8.2022.ID407. Disponível em: https://revistahipotese.editoraiberoamericana.com/revista/article/view/407. Acesso em: 15 jul. 2024.

Edição

Seção

Artigos

Métricas